Festival Internacional de Marionetas do Porto

Posts tagged “Transformação

COCON

SEXTA, 24 DE SETEMBRO

ACE / Teatro do Bolhão (Palácio do Bolhão), 24 de Setembro, 23h00
Preço:
5€ (desconto 20% para <25 ou  >60; estudantes, grupos, profissionais)
M/12 anos

UTA GEBERT
“COCON”

Casulo

Um deserto arenoso. Algo começa a mover-se. Uma mão rendilhada, como uma raiz, desenterra-se e é rapidamente seguida por outra. No entanto, a segunda parece pertencer a uma criatura de outro mundo… Serei aquilo que sou? – É a questão que este acto de criação em várias partes, que este trabalho de mãos invisíveis parece colocar.
Casulos, mundos minúsculos, imagens de sonhos. Cocon – uma peça sem palavras – fala do ciclo da morte e da transformação, de não ter para onde ir, da necessidade de protecção e da busca do conhecimento.

Encenação e Interpretação: Uta Gebert
Cenografia e Marionetas: Uta Gebert
Assistência Artística: Petra Hillbricht, Ilka Schönbein
Vídeo: Silja Lex
Musica: Morgan Daguenet

utagebert.blogspot.com
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – english version


COCOON

UTA GEBERT
“COCOON”

Casulo

Um deserto arenoso. Algo começa a mover-se. Uma mão rendilhada, como uma raiz, desenterra-se e é rapidamente seguida por outra. No entanto, a segunda parece pertencer a uma criatura de outro mundo… Serei aquilo que sou? – É a questão que este acto de criação em várias partes, que este trabalho de mãos invisíveis parece colocar.
Casulos, mundos minúsculos, imagens de sonhos. Cocoon – uma peça sem palavras – fala do ciclo da morte e da transformação, de não ter para onde ir, da necessidade de protecção e da busca do conhecimento.

Encenação e Interpretação: Uta Gebert
Cenografia e Marionetas: Uta Gebert
Assistência Artística: Petra Hillbricht, Ilka Schönbein
Vídeo: Silja Lex
Musica: Morgan Daguenet

utagebert.blogspot.com
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – english version


DOS JOELHOS PARA BAIXO

MÁRCIA LANÇA
“DOS JOELHOS PARA BAIXO”

Partindo de um desenho nascido no ATL da escola n°6 de Campo de Ourique em que os traços do lápis foram apagados pela borracha, notei que apagar sem deixar marcas era impossível. Passei, depois deste episódio, um ano a desenhar. O que fazia era seleccionar um momento do dia que tivesse tido lugar num espaço específico e desenhar os percursos que eu e outras pessoas tínhamos feito nesse lugar. Assim, para que nos pudéssemos movimentar no papel era necessário apagar-nos e redesenhar-nos noutra zona da folha. Notei que os percursos e os movimentos das pessoas no desenho podiam ser reconstruídos pelo rasto que era deixado ao apagar. Coloquei esta questão em cena, passando do suporte folha de papel ao suporte espaço.

Mantive a folha de papel e trabalhei-a no estúdio fazendo-a interagir comigo. Surgiu destas experiências, que inicialmente se reduziam à transformação da matéria folha noutras matérias, uma série de acções com homens e mulheres de papel. Estas personagens são expostas a sequências de acontecimentos que determinam o seu fim ou continuação na peça. Uma cidade de papel toma forma lentamente.

Márcia Lança
Fotos: Iuri Albarran

http://dosjoelhosparabaixo.blogspot.com/
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – english version