Festival Internacional de Marionetas do Porto

Posts tagged “Bonifrates

O TRONO SAIU À RUA

LIMITE ZERO
“O TRONO SAIU À RUA”

Sinopse
Márcia e Leonel – a “Trupe Marcel” – são dois comediantes que, nos finais do século XIX, tentam ganhar a vida usando a sua estreita relação com a nobre arte de representar, sem falar nas suas profundas afinidades com títeres, bonifrates e outros fantoches, para além da sua longa experiência como animadores de teatro de rua.
A Limite Zero convida-nos, com esta peça, a acompanhar as peripécias deste casal ao longo de quase 20 anos; encontramo-los no Porto, logo depois do “escândalo” do mapa­cor-de-rosa e do ultimato inglês; nesta cidade vêem-se inopinadamente envolvidos numa revolta republicana (a do 31 de Janeiro de 1891) que os obriga a cancelar o espectáculo que tinham marcado para essa data.
Mais tarde, são convidados pela Rainha D. Amélia para animar uma passagem de ano no Palácio Real; o Leonel quer ir, acha que vão facturar à grande, mas a Márcia, republicana convicta, está muito reticente em emprestar o seu talento à Família Real…
Esta viagem no tempo vai terminar em 1910, com a implantação da República; até lá, a “Trupe Marcel” cruza-se com gente de enorme importância nesta época: monárquicos, republicanos, maçons, carbonários e, de destacar, Rafael Bordalo Pinheiro e o seu incontornável Zé Povinho, Guerra Junqueiro com o seu radicalismo empolgado, Políticos românticos e Intelectuais engajados, Ardinas e Varinas muito intervenientes, Polícias e Padres complacentes, ardorosos revolucionários e vira-casacas cheios de sentido de “oportunidade” – enfim, uma variada galeria de personagens que nos ajudam a perceber como e porquê caíu a Monarquia em Portugal mais cedo do que outras nessa Europa cheia de reis e rainhas.
Num momento em que se comemora o Centenário da Implantação da República em Portugal, “O TRONO SAÍU À RUA” é uma oportunidade para que um público de todas as idades se debruce por alguns instantes sobre um período muito significativo (e ainda gerador de paixões) do nosso passado recente.

FICHA ARTÍSTICA / TÉCNICA

FICHA TÉCNICA / ARTÍSTICA

Texto: Jorge Constante Pereira
Encenação e Cenografia: Raul Constante Pereira
Desenhos: Sandra Neves
Desenho de Luz: Pedro Carvalho
Música e sonoplastia: Rui Lima e Sérgio Martins
Interpretação: Raquel Rosmaninho; Raul Constante Pereira; Ivo Bastos
Costureira: Alexandra Barbosa
Construção cénica: Joana Caetano; Hernâni Miranda; Rosário Matos; João Loureiro; Eduardo Mendes; Frederico Diz; Raul C Pereira

Co-produção: Limite Zero Associação Cultural; Museu da Marioneta de Lisboa; Uma encomenda da Câmara Municipal do Porto através da Fundação Ciência e Desenvolvimento (Serviço Educativo)
Parceria: C.M. Stº Tirso/ Centro Cultural de Vila das Aves; Museu Nacional Soares dos Reis
Agradecimentos: Dário Pais; Inês Mariana; Vítor Brito; Carlos Moreira
Apoios: Manuel Gaspar Maquetes; Missom
Apoio Institucional: Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República

www.limitezero.org
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – english version